BUSCA

Jovens violentos - quem são, o que pensam, como ajudá-los?

Data de publicação: 02/07/2007

imprimir

Trailer



"Queria que não houvesse idade do meio entre os 10 e os 23 anos, ou que a juventude dormisse todo esse intervalo, pois não há nada neste tempo senão engravidar moças, maltratar os idosos, roubar e dar pauladas." (Shakespeare - Contos de inverno)

Perplexa diante de tantas notícias estarrecedoras da violência praticada por jovens -apresentadas na mídia sob lentes que ampliam sua importância e provocam indignação e medo -, a sociedade se pergunta: O que leva um jovem a comportamentos agressivos e a atos extremos de violência que culminam, não raro, em homicídios? Quem são esses jovens? Há esperança para eles?

Para tentar responder a estas e outras questões, o neuropsiquiatra infantil e professor Filippo Muratori escreve Jovens violentos - Quem são, o que pensam, como ajudá-los?, lançamento de Paulinas Editora. Nesta obra, desfaz uma série de preconceitos e lugares-comuns ligados à percepção de um aumento da violência nas novas gerações e convida a todos os envolvidos a não "demonizarem" o problema.

Ele busca na origem dos distúrbios neuropsíquicos as explicações para a agressividade - um fenômeno muito complexo, nem sempre sinônimo de violência, nem sempre ligado a um diagnóstico psiquiátrico, mas certamente agravado pela interação entre sujeito e ambiente.

Segundo Muratori, são duas as dimensões psicopatológicas dos jovens violentos: a impulsividade (relacionada às dificuldades cognitivas) e a insensibilidade/frieza (relacionada à busca de sensações, grandiosidade e falta de empatia, típicas dos distúrbios narcisistas). Essas dimensões devem servir de bússolas para a escolha do tratamento. O autor defende programas preventivos e, nos casos em que o problema já está instalado, sistemas de cura voltados para o jovem, o contexto familiar, o ambiente escolar e o âmbito comunitário.

É fundamental que todos os envolvidos no desenvolvimento da criança - família, escola e comunidade - empenhem-se em compreender essa realidade para prevenir a violência, quando for possível, ou tratar os indivíduos, quando necessário. Sem dúvida, não é algo simples, mas, é um modo muito mais eficaz de reduzir as taxas de criminalidade do que o julgamento sumário de toda uma geração e a detenção de jovens em instituições sem condições de tratamento adequado.

Título: Jovens violentos - Quem são, o que pensam, como ajudá-los?
Autor: Filippo Muratori
Editora: Paulinas
Público-alvo: adultos e jovens em geral, pais, psicólogos, estudantes de Psicologia
Coleção: Caminhos da Psicologia
Formato: 13,0 x 20,0
Páginas: 216
Preço: R$ 24,70
Código: 511676
ISBN: 9788535605075

Paulinas Editora
Sala de Imprensa
Joana Fátima, Taís González, Ir. Ana Sofia, fsp
www.paulinas.org.br/sala_imprensa
imprensa@paulinas.com.br


Fonte: Paulinas
Postado por: Administrador

Galeria de Imagens





Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Um anjo também para você
O livro “Um anjo também para você”, de Anna Maria Cànopi, lançamento da Paulinas Editora, explica as citações dos anjos no Novo Testamento, bem como traz comentários da autora com aspectos humanos da experiência da fé.

O gatinho fofoqueiro
O livro aborda de forma criativa a importância da honestidade e os danos que uma fofoca pode causar

A menina que fazia barquinhos de papel
Paulinas lança livro infantil sobre a Padroeira dos Imigrantes

Círculo bíblico missionário
Paulinas lança roteiro detalhado que auxilia nos encontros de estudos bíblicos.

Homilia - Espaço para comunicar esperança
“Homilia – Espaço para comunicar esperança”, lançamento da Paulinas Editora, mostra a importância da comunicação do Evangelho por meio da homilia nas celebrações.

Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados