BUSCA

Água, um direito humano

Data de publicação: 15/03/2016

imprimir

Trailer


DADOS DO PRODUTO

Título: Água, um direito humano
Autor(a): Gabriela Rodrigues Saab Riva
PAULINAS - LIVROS
Coleção: Cidadania
Formato: (14,0 x 21,0)
Páginas: 224
Código: 528749
ISNB: 9788535640861
Preço: R$ 31,40

RELEASE


“A água é um recurso vital, sem o qual a humanidade não sobrevive e não se desenvolve.” Este livro traz um estudo minucioso sobre a importância da água para a humanidade e apresenta a realidade da questão hídrica sob o ponto de vista internacional, com pesquisas de como e por que a crise hídrica pode afetar o ciclo hidrológico global. A autora, Gabriela R. Saab Riva, ainda traz ao leitor informações sobre o direito à água e o Direito Internacional Público. O prefácio, elaborado pela Primeira Relatora Especial da ONU sobre o Direito à Água e ao Saneamento, Catarina de Albuquerque, destaca a relação intrínseca entre a falta de acesso à água e ao saneamento, a falta de educação e os problemas de saúde, bem como outras violações de direitos humanos, além de abordar os critérios de sustentabilidade na gestão e na preservação da água e a garantia de acesso democrático a esse recurso. Pelas palavras de Catarina, o poder público e suas concessionárias são responsáveis pela garantia do direito humano à água: “O direito humano à água foi recentemente reconhecido de forma explícita pela ONU, tendo vindo em paralelo a ser também reconhecido por diversos ordenamentos regionais e nacionais”. A autora discorre sobre assuntos ligados ao meio ambiente, aos direitos humanos e à convenção azul (especialistas e ativistas dedicados à consagração do direito à água acreditam na elaboração de uma convenção na qual se afirmaria explicitamente o direito à água, independente e completo, no que tange ao seu conteúdo, direitos e obrigações). Além disso, traz dados importantes que enriquecem a obra, enfatizando a importância do tema nos dias atuais: “A Organização Mundial da Saúde (OMS) constatou que mais de 663 milhões de pessoas, cerca de um sétimo da população mundial, ainda não possuem acesso à água adequada; mais alarmante ainda é o dado relativo às pessoas privadas de acesso ao saneamento adequado, a saber: 2,4 bilhões de pessoas, cerca de 40% da população mundial. Como resultado, mais de 6 mil crianças morrem diariamente devido a doenças transmitidas por água de qualidade inadequada para o consumo ou [...] em decorrência de complicações relacionadas à diarreia e à cólera”. Atualmente, conforme a autora, há 263 bacias transfronteiriças que percorrem 145 países, das quais 19 banham pelo menos 5 nações cada. Assim, as escolhas políticas relacionadas à utilização e à conservação da água em determinado país acabam por afetar o ciclo hidrológico de países vizinhos e, em última análise, influenciar o ciclo hidrológico global, motivo suficiente para ser uma preocupação com viés internacional, já que estamos falando de uma realidade que atinge a população mundial. Este cenário é favorecido pela Campanha da Fraternidade Ecumênica de 2016, que visa chamar atenção para o direito ao saneamento básico para todos.


Fonte: Sala de Imprensa
Postado por: Sala de Imprensa



Compartilhe este conteúdo:



Veja Também

Paulo e a Igreja de Tessalônica
Livro apresenta a importância da Primeira Carta aos Tessalonicenses, escrita pelo apóstolo Paulo

E o Verbo se fez rede
Livro discute desafios e desdobramentos das religiões na era digital

Atravessando os vales da depressão
Psicanalista lança livro que ajuda a identificar e a vencer a depressão

Amor e libertação
“Amor e libertação” apresenta dicas e pistas para quem deseja desvencilhar-se de problemas não resolvidos que causam sofrimento

Cachinhos de prata
Novo infantil de Leo Cunha fala da velhice com sutileza e carinho

Início Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 Próximo Final
Busca avançada
Copyright © Pia Sociedade Filhas de São Paulo - Brasil - Direitos Reservados